Notícias
17
ABR
  Acir Gurgacz pede redução da maioridade penal para homicídio e latrocínio

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) pediu, na tribuna do Senado, a redução da maioridade penal para 16 anos nos casos de crimes de homicídio doloso e roubo seguido de morte. Ele é autor de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC 74/2011) que garante inimputabilidade apenas para quem tem 15 anos ou menos nesses dois tipos de crimes. A matéria tramita sob a relatoria do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

"Creio que essa medida é necessária para que haja a intimidação da prática desses crimes por menores de idade quando esses já possuem pleno discernimento dos seus atos", alertou Acir em pronunciamento feito nesta quarta-feira (17).

De acordo com o senador, pesquisas revelam que aos 16 anos os jovens são conscientes do que é certo e errado. Ele lembrou a convicção do desembargador Alyrio Cavallieri, que no livro “Falhas do Estatuto da Criança e do Adolescente” defende a tese de que a partir da tenra idade os menores já sabem o que fazem.

O senador sugeriu a criação de uma Comissão Especial no Senado para tratar do assunto. De acordo com a proposta de Acir, esta comissão deverá reunir todas as proposições em tramitação sobre o tema, e no prazo de 30 dias apresentar uma proposta para apreciação e votação dos senadores. "Precisamos dar uma resposta urgente para a população, e essa definição precisa ser assumida por nós, legisladores, eleitos pelo povo para esta finalidade", frisou Gurgacz.

DROGAS - Ainda falando sobre os jovens, Acir Gurgacz contou ter ministrado palestra acerca do uso e tráfico de drogas há dois dias na escola estadual João Bento da Costa, localizada na zona sul de Porto Velho. Ele explicou que encontros dessa natureza acontecem desde 2010 com o apoio do Conselho Estadual de Entorpecentes de Rondônia, dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), além de envolverem voluntários, pais, professores e lideranças comunitárias.

"Alertamos os estudantes para que não caiam nas ciladas armadas pelos traficantes, nas falsas ilusões apregoadas pela apologia ao uso da maconha; no encantamento das campanhas publicitárias de bebidas alcoólicas e no merchandising da indústria do cigarro", disse.

Ele observou que o tom das palestras é mostrar que a droga não é o melhor caminho de fuga para conflitos  sociais, desamparo no lar ou problemas estruturais na família e na sociedade. De acordo com o senador, o público é composto por estudantes de ensino fundamental e médio, de 7 a 17 anos.

"Ao conversar com as crianças, jovens e adolescentes, eu tive reafirmada a minha convicção de que a família e a escola precisam ser resgatadas como os alicerces para o desenvolvimento saudável de nossas crianças, de nossa sociedade e da nação brasileira", afirmou Gurgacz.


« VOLTAR

 
 
 
 
mais noticias
22
MAI
  Acir apoia caminhoneiros e cobra redução do preço dos combustíveis
22
MAI
  Acir libera recursos para hospital e centro esportivo
11
MAI
  Acir atende demanda de cafeicultores para redução de ICMS
10
MAI
  Acir empenha mais R$ 1 milhão e 825 mil em recursos
08
MAI
  Gurgacz pede agilidade na tramitação de projetos em defesa da infância
02
MAI
  Governo Federal aprova R$ 5.5 milhões para Rondônia
25
ABR
  Rádios comunitárias terão mais abrangência
24
ABR
  Aeroportos de Rondônia terão prioridade
18
ABR
  Acir Gurgacz critica lucro dos bancos e diz que queda de juros é 'engodo'
17
ABR
  Concessão da BR-364 é debatida no Senado